Um episódio sobre taturanas peludas do meu livro CONTOS DE DUENDES E FOLHAS SECAS (2016), lido pela musa Dirce Waltrick do Amarante.

Anúncios

Dirce Waltrick do Amarante lê um trecho da minha peça AS EMAS DO GENERAL STROESSNER (Iluminuras, 2017) no qual o general Médici fala do monolinguismo da Brasília bárbara…

Resenha de TRIO PAGÃO no “Estadão”, destacando a relação da minha poesia com o animismo indígena; a tradutora uruguaia Rosario Lázaro Igoa assina o texto

https://alias.estadao.com.br/noticias/geral,poeta-e-antropologo-recria-pagina-de-um-indio-xavante,70002438609

 

Uma tradução para o espanhol do meu poema sobre o pai urubu e a mãe fumaça; saiu no Uruguai, na revista “Lento” de Montevidéu

https://lento.ladiaria.com.uy/articulo/2018/8/nadie-puede-evitar-ser-hijo-del-urubu-y-de-la-humareda/

É assim que eu escrevo…

https://comoeuescrevo.com/sergio-medeiros/

 

Resenha de TRIO PAGÃO, na “Folha de S. Paulo”, assinada por Guilherme Gontijo Flores

https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2018/06/trio-pagao-e-uma-realizacao-intensa-da-poetica-das-alteridades.shtml

Uma entrevista sobre animismo, prosopopeia, poesia visual…

http://aalternativa.com/poeta-medeiros/


Últimas

RSS